Cátia @ 21:13

Seg, 21/06/04

Quandoperdemos.gif

PORTUGAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAL!!! E "papámos" os espanhóis!!!! Bem feito!!! para a próxima não se ficam a achar os maiores do mundo! Nunca menosprezem um inimigo por mto pequeno que seja!!!

Bem, falando mais em tom de blog, ontem estive a falar com um GRAAAAAAANDE amigo meu. Punha-se a questão das relações de longa data e de quando estas estagnam, da vontade que por vezes temos em procurar alguém que nos preencham de melhor forma mas do medo constante de largar quem amamos.
Há momentos nas relações em que tudo está maravilhoso, depois, com o tempo, a relação tende a morrer um pouco, especialmente se nos esquecemos de alimentar a paixão que arde dentro de nós como um fogo e nos permite andar naquele estado de extâse constante em que parece que estamos a voar.
E há momentos em que nos custa imenso acreditar numa relação que parece estar a estoirar e que não tem ponta por onde se lhe pegue ainda que sintamos realmente amor pela outra pessoa. E aqui está o centro da questão. Que fazer? Acreditamos no amor e que faz sobreviver a tudo? Ou somos conscientes de que não está a funcionar, que não se consegue fazer nada que altere a situação e avançamos para outra aventura, buscando um amor que nos preencha de melhor forma, que nos preencha realmente?
Eu penso que o acertado são as duas... as duas porque devemos tentar TUDO antes de destruir um amor verdadeiro e só quanto todas as hipóteses estiverem esgotadas podemos pensar na hipótese de procurar um amor que nos realize mais do que o temos. Amores verdadeiros são raros.. muito raros.. mas amores verdadeiros que deixam de fora uma parte dos nossos sonhos não podem ser os amores das nossas vidas!
«Temos é de aprender a viver com diferentes amores dentro de nós... e a resignarmos que alguns nunca serão ultrapassados... mas que temos de aprender a amar outras pessoas e a viver com elas ja que as do passado preferiram não fazer parte da nossa vida...» (desculpa ter feito quote disto). Foi o que lhe escrevi... É a realidade, nem todos os amores nos estão predestinados e muitas vezes um amor errado pode dar lugar a uma excelente amizade se tivermos capacidade para aceitar os factos.
Há sonhos dos quais temos de acordar especialmente quando se começam a tornar pesadelos. Há vidas das quais temos de fugir para poder dar lugar à que sonhámos. Há momentos nos quais temos de desistir para podermos atingir as estrelas. Há pessoas que temos de deixar voar para que possam procurar outras nuvens e serem felizes mesmo que longe de nós.

******
Cátia



Junho 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

14
15
17
19

20
22
24
25

29
30


Arquivo
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


Pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO