Cátia @ 11:35

Seg, 27/09/04

golfinho.bmp

Cada momento passado ao teu lado é inesquecível de tão especial e único. Manhãs solarentas, tardes arrebatadoras e noites de sonho constroem dias de paixão que enchem nossos corações de tal forma que parecem rebentar enquanto as nossas mentes se vêem praticamente impedidas de raciocinar. Mas será realmente possível raciocinar quando mal conseguimos passar um minuto sem o outro. Tudo está a ser imensamente intenso, talvez demasiado rápido mas deveras especial. Não trocava um único momento contigo por nada, adorei tudo, mesmo os momentos menos bons. Adorei a forma como abriste o teu coração e me deixaste entrar, adorei a forma como foste sincero. Adoro o teu beijo, adoro o teu toque, adoro o teu sorriso, adoro as tuas palavras, adoro os sonhos que tens.

Não vou desistir de ti pelo menos enquanto me deixares lutar pelo teu amor. Adoro-te!
"I don't want to close my eyes, I don't want to fall asleep, 'cause I'd miss you baby and I don't want to miss a thing"

O que o amor nos faz... :-P hihihi! Quem por aí também anda apaixonado? Quero saber!
Bem, fora desta esfera amorosa, vai uma beijoca grande para o Ricardo que faz anos hoje (PARABÉEEEEENS!), os parabéns para os meninos de 2ª categoria que passaram nos testes físicos e teóricos e uma "trolitada" no guessit... onde andas????? tenho saudades :'(

******
Cátia




Cátia @ 00:01

Ter, 21/09/04

angel.jpg 

Ás vezes basta olhar-mos uma vez para a pessoa, aquele olhar que faz logo um "click" ali e pára todo o mundo que gira à nossa volta para percebemos que estamos prestes a dar uma volta de 180 graus na nossa vida. Coisas que nunca julgámos sermos capazes de fazer acontecem, atitudes que nunca acreditámos serem as melhores são tomadas e nem por isso parecem menos correctas e em breves minutos tudo parece mudar.
Apareceste sem perceber bem de onde ou porquê, talvez por isso te tenhas tornado tão especial. Não procurava nem esperava ninguém e talvez daí tudo tenha este sabor tão doce...
Aprendi talvez a ser mais paciente, a dar tempo ao tempo e lugar para que as coisas aconteçam (pronto estou a tentar!!!), acreditando que tudo vai correr pelo melhor, mesmo que aparentemente não seja o melhor para mim... E aprendi que nem todas as pessoas pensam da mesma forma que eu e não reajem às situações como eu acredito que o faria.

Neste momento arrisco dizer que tudo tem sido especial. Já tivémos uns momentos mais tristes, talvez de certo modo pequenas decepções, mas já tivémos momentos intensos e cheios de alegria, paixão e arrisco dizer que talvez lá no fundinho um pedacito de amor (ok muito pequenino e de relance). Sei que tens preenchido em mim algo muito especial e a tua amizade e confiança são excepcionais. Adoro-te por seres quem és, por seres sincero mesmo quando a verdade não me deixa muito feliz, por não me enganares. Adoro-te por seres o que és e por me dares o que tens dentro de ti.

Sabes que não te prometo nada, mas a minha amizade tens e o meu coração estás a conquistar... cada vez mais.

"
Never knew I could feel like this
Like I've never seen the sky before
Want to vanish inside your kiss
Every day I love you more and more
Listen to my heart, can you hear it sings
Telling me to give you everything
Seasons may change, winter to spring
But I love you until the end of time"

Beijo doce e cheio de saudade...

(Desculpem lá mas estava na hora desta dedicatória :P)

******
Cátia




Cátia @ 23:52

Qui, 16/09/04

Devias sentir na pele aquilo que fizeste de forma a deixar-te marcas tão fortes e profundas que nunca mais pudesses esquecer o dia em que lhe encostas-te o dedo para lhe fazer mal. Não te conheço, fico sinceramente muito feliz por nunca te ter conhecido mesmo que tenhas tido um lugar tão importante na vida dela. És daqueles seres que nem de homem pode ser chamado, és reles, medíocre, estúpido e violento.
Um dia algo te acontecerá que te lembrará aquele momento... e não te voltarás a esquecer.

Linda, adoro-te mto e vais-me ter para sempre ao teu lado!!!! Beijo muito muito muito grande e com muitas saudades!

Desculpem-me este "grito" esta saída dos temas calmos e sem ódio mas há coisas que nos tocam e têm de ser expressas antes que tomem dentro de nós proporções demasiado grandes e incontroláveis.

Nota: e a brincar... no artigo anterior cheguei aos 100 artigos :-D Nada mau!

*****
Cátia




Cátia @ 17:01

Qui, 16/09/04

angel.jpg 

Fecho os olhos para lembrar todos os pormenores, todos os toques, todos os olhares, todos os sonhos e todas as palavras. Num toque as palavras deixam de ser necessárias e o beijo torna-se no sonho de ambos... naquele que queremos acreditar, naquele que por ora podemos sonhar.
Por muito que tente explicar em palavras tudo o que senti sabes que não o consigo fazer e apenas entre nós ficará o verdadeiro sentido do momento. Apenas entre nós ficará a palavra do toque.. apenas entre nós ficará a imagem.

«As coisas vulgares que há na vida não deixam saudade
Só as lembranças que doem ou fazem sorrir
Há gente que fica na história
Na história da gente
E outras de quem o nome lembramos ouvir (...)»

Por tudo o que me tens dado Obrigado! Adoro-te muito boneco!

Parabéns ao Pedrinho que fez 23 aninhos ontem e ao Ricardo que faz hoje 22! Parabéns liiiiiiiiindos!!!!!




Cátia @ 16:58

Sab, 11/09/04

HoldOn.gif

Pouco passava das 14 horas quando recebi um telefonema. Do outro lado um bom amigo dizia-me para ligar a televisão «Um avião foi contra as Twin Towers». Nem me apercebi direito daquelas palavras, desliguei o telefone e liguei a televisão. Em directo, uma das torres ardia violentamente enquanto o jornalista meio atordoado nem sabia o que comentar.
Desci as escadas e chamei os meus irmãos, enquanto discutíamos a possibilidade de ser um atentado terrorista, um segundo avião embate na outra Twin Tower. A América estava a ser atacada... em directo.
Passei toda a tarde frente à televisão, vendo o momento em que o mundo mudaria. Pentágono, São Pittsburgo...
O meu pai chegou bastante cedo, comentando apenas "Portugal parou".
Três anos depois as imagens não me saíram da cabeça, três anos depois muito aconteceu mas nada mudou o facto de praticamente 3000 pessoas terem perdido a vida num acto bárbaro. Três anos depois ainda muita coisa está por explicar e muitas mentiras por esclarecer.
Não vale a pena descrever aquelas horas em que o mundo ficou embasbacado e incredível frente à televisão, todos vimos o que aconteceu, todos sabemos o que se passou, todos vimos aquelas pessoas a pedirem ajuda e a saltarem de torres gigantescas num total acto de desespero. Todos vimos o quanto desumano e desrespeitador pode ser o Homem. Mais uma vez morreram pessoas que nada tinham com as decisões políticas do governo do seu país.

Ao contrário do que muitos podem pensar, este momento não é para esquecer, não é para ser ignorado, é para lembrar e relembrar e manter bem presente na nossa memória para, se um dia tivermos alguma influência nas decisões do nosso país ou do mundo, lembrarmo-nos que todas elas podem ter reprecurssões. Naquele dia praticamente todo o mundo era americano, todo o mundo sentiu a dor e a indignação daqueles momentos.

Peço desculpa de ter inserido este assunto mórbido e tão sério mas é um dia a assinalar e um dia para recordar a morte de 2947 pessoas muitas delas que apenas entraram naqueles edifícios para ajudar os que lá estavam.


Três anos depois... o mundo ainda se lembra.


Tributo ao 11/09/2001 (não é da minha autoria): http://lugardesonhos.no.sapo.pt/Blog/tribute.swf

******
Cátia




Cátia @ 23:10

Qui, 09/09/04

HoldOn.gif

Segues um passo atrás de outro, semi-assustada olhas para trás com receio de alguém te seguir ainda que não saibas para onde vais.
Perdeste-te no teu mundo que não é teu, é um mundo escondido onde pequenas bailarinas saltitam e balançam-se ao som de uma melodia tocada por um pequeno piano de madeira castanha-escura. É uma nuvem onde pequenos soldadinhos de chumbo marcham em direcção ao castelo dos teus sonhos. Rodam piões e correm crianças, passeiam-se bicicletas enquanto os céus são traçados por papagaios repletos de cores! Azul, vermelho, amarelo, verde, lilás, rosa, laranja! Ao fundo um sol quente e brilhante brinca com os pássaros que, felizes, chilreiam uma qualquer melodia que embraça o mundo!
Mais abaixo, perto de um pequeno lago azul e resplandecente, uma rapariga de cabelos loiros pinta o que parece ser uma casa simples e, em toda a sua simplicidade, linda.
Debaixo dos pinheiros um casal estende-se no seu cobertor enquanto saboreia todas aquelas iguarias e, encantado, brinca com o bebé deitado entre eles. O beijo sela o seu amor.
Na ponte os rapazes saltam para a água tentando os saltos mais disparatados e inacreditáveis.
Naquela árvore bem ao fundo pode-se ver um esquilito que come a sua avelã enquanto, meio espantado e amedrontado, controla todos os passinhos de toda aquela gente!
Os cães latem, ouvem-se risos, e num misto de magia e sonho perdeste-te no teu mundo que não é teu... é de todo o mundo!

******
Cátia



Cátia @ 01:53

Qui, 09/09/04

gallery.florida.sunset.foot.jpg

Tocando o mundo com a ponta dos dedos... É o que esta imagem me faz lembrar... e faz-me acreditar que posso chegar onde quiser... se fizer por isso!

Hoje o dia correu-me especialmente bem (o que já é de admirar eheh), já cheira a basket no ar e vou ter uma visita de um bom amigo nos próximos tempos! É bom ver a vida andar para a frente e seguirmos os seus passos sem nos perdermos por ruelas e becos sem fim! Sinto-me um pouco a despreender de um passado que me tem assombrado, não de uma forma má, mas de uma forma que já começava a incomodar um pouco...  Sinto-me bem e acredito que se aproximam tempos tão dificeis quanto felizes!

E... Portugal lá ganhou aos estónios que jogaram muito mal... venha lá a Grécia que ao pé destes sabia jogar à bola!... Enfim espectáculo pobre não fossem os últimos 15 minutos de genica dos "nossos meninos". Parabéns Portugal!

Para os masoquistas que gostam de graúdas e de basket, venham apioar a selecção portuguesa de seniores femininos 
no próximo dia 19 em Santiago do Cacém às 15h30 frente à selecção holandesa! Boa sorte para elas e uma beijoca para a Joana.

By the way.... quem passa por cá podia ir deixando um comentário volta meia volta.. pelo menos não ficava com a ideia que estou a falar comigo própria lol.

******
Cátia




Cátia @ 01:15

Qua, 08/09/04

russiaflores.jpg

Após estar impossibilitada de fazer updates no blog por uma qualquer razão desconhecida que tem a ver de certeza com uma falha qualquer do serviço da sapo (mais uma vez...), o anterior artigo está datado a 4 de Setembro (altura que foi escrito) mas só hoje foi possível publicá-lo. Assim sendo está, como é óbvio algo desactualizado nos dados.

Passados 4 dias da tragédia de Beslan contam-se já com perto de 350 mortes confirmadas (156 eram crianças), 200 pessoas desaparecidas, 128 corpos irreconhecíveis, mais de 400 pessoas internadas nos hospitais... mais de 200 são crianças. Crianças que mal falam, crianças que não sabem os seus nomes ou os dos seus pais, crianças demasiado traumatizadas para serem capazes de ir a uma escola, para continuarem as suas vidas, para esquecerem aqueles 3 dias. Crianças que perderam amigos, irmãos e irmãs, talvez pais, avós, professores. Crianças que provavelmente desenvolverão uma sede de vingança, crianças que não serão capazes de desculpar um acto imbecil... um acto que pretendia começar uma guerra... e provavelmente terão realmente começado... infelizmente.

Hoje foram publicadas imagens filmadas dentro da escola, pensa-se que ainda no primeiro dia do sequestro. É possível ver-se as bombas penduradas a pouco mais de um metro das pessoas, é possível ver-se um rasto de sangue no chão, é possível ver-se pessoas quase que apilhadas umas sobre as outras...

Aquelas eram as caras... aquelas eram as vidas, aqueles eram os sonhos...


Na memória deles ficam caras, olhares, momentos.
Na minha memória ficam as imagens. Na minha cabeça ficam a rondar pensamentos de coisas estranhas que aconteceram e para mim inexplicadas e assim devem continuar. Contra-senso em vários dados fornecidos pelas próprias autoridades russas, explosões que se dão sem se perceber porquê ou quem as fez eclodir. Números incertos de sequestradores encontrados, capturados, mortos, vivos. Populares que "passeavam" ou retiravam vítimas do ginásio enquanto tiros eram disparados à sua volta e bombas explodiam. Declarações das tropas russas que diziam ter a escola sob seu controlo quando era possível ouvir-se os tiros e explosões constantes, dps já tinham praticamente sob controlo, depois já estava de novo sob controlo... enquanto populares e jornalistas tinham acesso a todo o cenário macabro. Falta de planos de emergência... Algo falhou redondamente naquele dia, falhou demasiado!

******
Cátia



Cátia @ 02:05

Sab, 04/09/04


Como demorava imenso a fazer o download da imagem optei por deixar apenas o link. Foi feita por mim e é uma espécie de tributo a este acontecimento. Por favor percam um pouquinho de tempo a vê-la. Obrigado. http://lugardesonhos.no.sapo.pt/Blog/Russia.gif</p>

Após 3 dias de sofrimento, após assisterem à morte à queima-roupa de alguns dos seus amigos, irmãos e pais, depois de estarem privados das mais básicas condições de vida, depois de estarem confinados a 3 dias num ginásio com temperaturas elevadas, depois de tornarem um dia de festa num autêntico pesadelo, mais de 600 pessoas encontraram a liberdade apesar de terem algus ferimentos. Mais de duzentas acabaram por ter como destino a morte.
Bebés, crianças pequenas, adolescentes, pais, professores e pessoal da escola foram tomados como reféns na passada quarta-feira numa escola da cidade de Besnan na Odéssia do Norte, Rússia. O que se pensava serem pouco mais de 100 reféns rapidamente se tornou num grupo com mais de mil pessoas, totalmente controlado por um grupo de cerca de 40 a 50 sequestradores. Presumivelmente Tchechenos que lutavam pela independência do seu país, se não houvesse um mas... mas 10 dos sequestradores eram de descendência Árabe.
Após terem libertado um grupo de 26 pessoas no segundo dia, os rebeldes negaram água e comida aos reféns alegando que as autoridades russas não estavam dispostas a negociar. Com o nascer do sol desta sexta-feira o terror começou a tomar formas ainda piores. Crianças e adultos eram alvo das balas dos rebeldes enquanto tentavam fugir da escola, bombas rebentavam sem se saber porquê ou como. O tecto ruiu parcialmente e provocou um incêndio, os rebeldes começaram a fugir, a população entrou na escola... alguns reféns conseguiram fugir... alguns.. no meio de centenas...
Com mais de duzentas vítimas mortais até à data, e com mais de 600 nos hospitais algumas delas em grave estado, este grupo conseguiu trazer o terror até todo o mundo.. mais uma vez... lembrar que nada, ninguém, em lado nenhum está seguro.

Sou talvez uma pessoa que por não se interessar grandemente pelos factores políticos e pelas teorias que os partidos e governantes apoiam acaba por comentar estes acontecimentos com o coração sobretudo e com a cabeça só em alguns sentidos.
Independentemente da Rússia estar ou não a ser extremamente injusta com os Tchechenos ao não lhes conceder a independência, independentemente da razão que os Tchechenos possam ou não ter na sua luta, eu continuo sem conseguir compreender como é que actos destes podem dar lugar a conversações, a que alguém oiça, compreenda e apoie a causa tchechena. Continuo sem conseguir compreender como é que a violência pode ter resultados. Aqui, na Rússia, no Iraque, em Israel, em Angola ou em qualquer canto minúsculo do mundo.. Como é que alguém acredita que através destes actos consegue ter razão? Estamos a falar, neste caso, de uma escola, de um grupo de reféns na sua grande maioria crianças que provavelmente ainda nem compreendem o que se passa na tchechenia, de uma escola com uma creche (a grande ameaça dos tchechenos são crianças de 2 ou 3 anos???). Isto para não falar que mesmo os adultos que ali foram feitos reféns devem ter tido tanto voto na matéria em relação à situação com a Tchechenia como eu... nenhuma.
Estamos perante umas centenas de crianças que ficarão com traumas psicológicos (se é que não terão físicos), com um receio enorme de ir à escola, com o sentimento de insegurança sempre presente... Quem é que agora consegue convencer uma criança de 5 ou 6 anos que a escola é algo bom depois de, no primeiro dia, sofrer um choque destes?

Infelizmente este não é caso único e temo vir a verificar daqui a uns tempos que irá acontecer cada vez mais, cada vez com maior frequência, cada vez pior e mais mortal... Pequenas guerrilhas dão-se um pouco por todo o mundo, pequenos ou maiores actos de terrorismo consomem vidas numa base quase diária e assim se perde a razão, o raciocínio e a clareza sobre os actos.

Não me entendam mal, não é a causa russa ou tchechena que me levam a escrever estas palavras mas sim a forma como as causas tornam pessoas tão cegas e burras ao ponto de fazerem sofrer e sacrificar o seu semelhante e de espalharem uma onda de terror, por vingança, por ódio... mesmo que seja por desespero... Para mim, nenhuma causa é razão suficiente para tirar uma vida, nem mesmo a perda de outra.

Posso estar a ser inconsciente, posso não saber o que é perder alguém querido numa situação de guerra, terrorismo ou qualquer situação que pudesse fazer nascer em mim uma sede de vingança. Felizmente vivo num país que, de tão pequenito e insignificante que é, acaba por não ser alvo da atenção de nenhum grupo deste género (embora confesse que o dia de o sermos já esteve mais longe), mas não acredito que a morte de alguém inocente por vingança à morte de outros inocentes seja a solução para nada. A partir do momento que se usa a violência perde-se a razão total e toda a causa deixa de ter efeito. Não acredito e não aceito esta forma como uma forma de luta pelos seus ideiais.

Escapa-me.. escapa-me as ideias e as teorias destas pessoas sejam elas de que nacionalidade, cor ou religião forem. Escapa-me a forma como vêem que os seus actos podem e terão resultados e mais que tudo escapa-me a forma como acham que estes actos têm razão de ser, são condignos ... e têm coragem de os fazer.

Desculpem-me mas este momento teve lugar para esta reflexão, uma descida do meu habitual mundo de sonhos para a realidade triste de alguém que está ali tão longe mas que ainda assim faz sofrer cá dentro.

******
Cátia



Setembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
17
18

19
20
22
23
24
25

26
28
29
30


Arquivo
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


Pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO