Cátia @ 22:37

Dom, 29/08/04

Atenas2004.jpg

A 13 de Agosto de 2004 a chama começou a arder em Atenas. Após 16 dias de competição, de beleza, fair-play e belas atitudes da maior parte dos atletas, Atenas despediu-se hoje dos Jogos Olímpicos e com o sopro de uma criança a chama estingui-se.
Para trás ficaram sorrisos e lágrimas, ficaram recordes, ficaram decepções, ficaram sonhos realizados e esperanças quebradas mas acima de tudo ficou o espectáculo entre países que lutam entre si sempre de uma forma justa e sem recorrerem ao que tantos políticos preferem utilizar: guerra, armas, palavras e actos imbecis e pouco inteligentes.
Com atetlas de tão tenras idades como 14 anos passando pelos que já muito deram ao mundo com os seus 50 anos, pudemos assistir a um espectáculo que, por momentos, nos fez esquecer que o mundo continua a girar e que, infelizmente, nada é tão puro e tão simples como parece.

Comitiva Portuguesa

Tabela de Medalhas de 2004

Os parabéns... para todos os atletas que se esforçaram o suficiente para estarem presentes a representarem o nosso país com orgulho mesmo àqueles que tiveram resultados menos vistosos e os respectivos treinadores.
Os parabéns especiais para cinco atletas: Sérgio Paulinho pela sua medalha de prata no ciclismo, Francis Obikwelu pela sua medalha também de prata nos 100 m e pelo 5º lugar conquistado nos 200 m, Rui Silva pela brilhante medalha de bronze conquistada nos 1500 m quando pouca gente acreditava nele. Bastante importantes no meu ponto de vista:
Emanuel Silva  na canoagem K1 1.000 m pela brilhante 7ª posição na final desta competição quando conta apenas 18 anos! e Nuno Meredino pela brilhante 6ª posição nos trampolins individuais tendo ficado à frente de importantes (e muito experientes) saltadores que quebraram perante a pressão existente nesse dia.
Não pretendi menosprezar nenhum atleta mas estas conquistas parecem bastante importantes.
E claro está os parabéns para o país organizador: Grécia.

Com uma chama um sonho se acendeu, com um sopro o sonho voou... cabe-nos a nós alimentar o sonho.

******
Cátia




Cátia @ 15:26

Ter, 24/08/04

Perdeste.jpg

Para quem mais falta me faz...
Foto da autoria do Pedro (ewokian) Obrigado!

******
Cátia




Cátia @ 18:26

Qui, 19/08/04

AnimeOndadoMar.gif

E volta um pedacinho de sonho, um pedacinho de um coração que bate ao ritmo das ondas, que se alimenta de raios de sol e sobretudo procura aquele momento... aquele momento que dura para sempre.
É com saudade que recordo pedaços de mim que se perderam, é sem rancor que vejo partir de mim pessoas que mudaram a minha vida e a tornaram mais rica mas sobretudo é com muita alegria que começo a dar lugar a novas pessoas, a dar um oportunidade a mim mesma de voltar a abrir o meu coração e dar o que tem de melhor a quem lhe tem dado o melhor de si.
Na verdade, enquanto algumas estrelas se afastam e vão iluminar a vida de outras estrelas, pequenos sóis se aproximam com um calor imenso, com uma importância imensa, com uma luz que espero que dure.. e dure.. e dure...

Por vezes pode não parecer e sei que já tive algumas atitudes que deixaram a desejar... mas tenho muitas saudades tuas, espero pelo nosso momento...

******
Cátia




Cátia @ 21:16

Seg, 16/08/04

suncl1a.gifsuncl1a.gifsuncl1a.gifsuncl1a.gif
Pois é e acabaram-se as férias! 10 dias de divertimento, de sorrisos, de sol (ok.. de chuva também), de gente feliz e comunicativa, de paródia e sobretudo de muita praia e noite. Vila Nova de Mil Fontes parece um mundo àparte, ali não interessa quem és, o que fazes, de onde és... Apenas interessa estares ali. Ali se deram momentos que não vou esquecer, ali vi pessoas terem atitudes para comigo que nunca pensei virem a ter (tanto para o lado com como para o mau), ali vi verdadeiras pessoas nascerem e mostrarem-se. Ali vi-me ser aquilo que gosto ser, sem preconceitos, sem limites.
Ainda não me chegaram às mãos as fotografias, assim que chegarem colocarei algumas para vos mostrar um pouco do que foram as minhas férias. Para vos mostrar um pouco de mim.
E se estas férias foram boas para desansar o juízo e afastar-me de toda a pressão que vinha a sentir, foram mais complicadas nos assuntos do coração. Parece que voltei mais confusa do que fui, parece que tiraram debaixo de mim o chão que me sustentava e saboreio o doce vaguear de um amor recém-nascido ao mesmo tempo que provo o veneno da indecisão e da incerteza.
Em mil e um momentos pensei em ti e a memória trouxe-me a tua imagem. Em mil e uma noites sonhei contigo, que estavas comigo e trazias nos braços o que te peço. Nas estrelas cadentes que vi cair, a todas desejei o mesmo. Todo o nascer do sol trouxe-me a esperança de ser esse o dia especial, para todo o pôr do sol certificar-me que tinha ficado para amanhã...

«Sigo pegadas de sonhos e ecos de risos, sigo sonhos intermináveis e palavras perdidas. Perco-me para
em ti me econtrar. Sigo-te!»

Para o meu "anjo", um monte de beijos, daqueles bem especiais, cheios de saudade... volta rápido!

******
Cátia



Cátia @ 18:16

Seg, 02/08/04

 

Gatos a dormir juntos.JPG

«Ultimamente tenho andado a rever com intensidade a minha infância/adolescência, os costumes, os programas, as músicas da chamada "Geração das Pastilhas Gorila", como alguém referiu num blog. Na altura passava grande tempo na rua da minha avó (sim, nem todos os miúdos iam para o pré-escolar!!), onde existiam poucos carros. Brincávamos à macaca (os riscos eram feitos com bocados de tijolo, que era o que se via melhor), à apanhada ou ao "O rei mandou". os meninos brincávam ao berlinde ou ao pião, as meninas ao 1-2-3. Apanhávamos pinhas para comermos os pinhões, e levávamos das avós por ficarmos cheios de resina (:s), brincávamos com a bota botilde ou com o limão, aprendíamos a andar de bicicleta. As roupas passavam dos irmãos mais velhos para os mais novos, usavam-se as famosas joelheiras (bem horríveis por sinal) e as meninas usavam golinhas horríveis e desconfortáveis. Os fatos de treino, topo de gama, eram todos de uma cor, tendo apenas uma lista branca de lado. O meu era azul!!! O Dartacão era o herói de serviço. Até existiam uns gelados alusivos a esses desenhos animados. Os cd's não existiam, compravam-se discos de vinyl, mas o mais habitual era optar-se mesmo pelas K7, que eram mais baratas. Cantores como Madonna, Michael Jackson eram os reis do Rock na altura. A nível nacional ainda não existia música pimba. Ouvia-se Carlos Paião, as Doce, António Variações, Rádio Macau, Rui Veloso e por aí fora. Tinha o disco da branca de neve e do "Eu vi um sapo". Toda a família via o Festival da Canção (em que participavam quase sempre as mesmas pessoas) e os Jogos sem Fronteiras, apresentados pelo Eládio Clímaco! Já ninguém tem este nome....E alguém se lembra da Valentina Torres, do Armando Gama, dos Broa de Mel? Ou que a Manuela Moura Guedes chegou a apresentar um festival da canção? Ou que se ouvia os BAN, cujo vocalista é o actual presidente do Boavista, João Loureiro?? Na altura não existiam os canais que existem agora, a emissão acabava super cedo (com o Hino) e existiam senhoras ("com um palminho de cara bonita" :D) a darem a programação. O Agora Escolha foi um marco na minha infância. Eu vibrava com as votações enquanto via o Tom Sawyer. Onde está a Vera Roquete? As séries eram inocentes, os actores vestiam-se de forma esquisita e brega se compararmos com os dias de hoje, mas na altura era o pingo da moda. O justiceiro, missão impossível, quem sai aos seus, Uma família às direitas, faziam as delícias do pessoal mais novo. O vasco granja ensinava a desenhar e o Herman tinha piada. "Eu não sele chinês! Eu sele Japonês!", frase da famosa série "Duarte e Companhia" que marcou a minha geração, toda a gente dizia esta frase!! Ainda me lembro do Citröen 2 cavalos, do Átila, da emoção que esta série provocava! Não existiam hipermecados, ia-se à mercearia do fundo da rua, com a listinha que o pai ou mãe colocavam no nosso bolso.

Muito fica por dizer...Quanto mais falo nestas coisas, mais me lembro desta época, e mais saudades tenho...Acho que foi uma geração muito rica!! Talvez por ter sido a minha. Quem se lembrar de mais programas diga. È sempre bom recordar a Infância.» in http://ka.blog-city.com/read/383361.htm

Lembram-se destas coisas? A acrescentar o Chinesinho Limpopó, a música das pipocas, os desenhos animados do Clementine, o Bush Bush, os Transformers, os Playmobis e Pinipons, o jogo das 7 pedras (ou como se chamava), o jogo do caçador ou da parede, andarmos a pular de muros apenas porque era giro, os vizinhos a ralharem connosco por causa das bolas ou das bicicletas roçarem nos carros, os super-maxis de todos os sabores e mais alguns, as feridas que fazíamos a jogar à bola, à apanhada, às escondidas e que deixávamos a sangrar porque queríamos era brincadeira. As pastilhas elásticas a 5$00 algumas ainda a 2$50, o Topogigio e a Abelha Maia, as Teenage Ninja Turtles, o Inspector Gadget, o Dumbo, o circo ainda tinha piada, faziam-se festas nos empregos dos pais e recebíamos prendas segundo as nossas idades, o Vitinho ("está na hora da caminha vamos lá dormiiiiiiiiiiir") eheh, bebia-se Tang e os bolos mais comidos eram aqueles rectangulares com cobertura de chocolate que traziam sempre um bonequito (que ocupava quase o bolo todo ehehe). E lembram-se do Tal Canal e da Grande Noite um pouco mais tarde?
Lembro-me como se fosse hoje de ir para casa da minha avó e ser uma festa sempre que ela abria o escadote e nos deixava subir meia dúzia de vezes, de jogar ao Spy vs Spy e ao Bomb Jack numa televisão a preto e branco, os Peste e Siga faziam furor em Portugal e A Minha Casinha estava constantemente nos tops portugueses. O Michael J. Fox era o adorado das meninas a par do Patrick Swayze e a Sabrinna e Samantha Fox fazia as delícias dos rapazes... tanta coisa.. digam-me do que vocês se lembram! Recordem o passado com um sorriso nos lábios e com aquele sabor "gostoso" do que pudémos viver, sem a sombra das tecnologias avançadas sobre a nossa infância!

«...Saudade é não saber mesmo!
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos;
Não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento;
Não saber como frear as lágrimas diante de uma música;
Não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche...»
(Miguel Falabella)

Aproveito para avisar que vou de férias e não devo actualizar mais até voltar! Beijocas e boas férias para todos!

******
Cátia



Agosto 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
17
18
20
21

22
23
25
26
27
28

30
31


Arquivo
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


Pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO